Vandalizaram campas e roubaram milhares de euros do cemitério de Marinhais

No distrito de Santarém.

0 642

A Junta de Freguesia de Marinhais apresentou uma queixa “contra desconhecidos” à Guarda Nacional Republicana (GNR), que tomou conta da ocorrência e prossegue com investigações para encontrar os autores dos atos de vandalismo e roubo perpetrados no cemitério de Marinhais. Estes atos de vandalismo para além dos elevados prejuízos provoca um sentimento de grande dor na população, que vê a última morada dos seus entes queridos destruída e desrespeitada.

Os atos de vandalismo, traduziram-se no roubo de peças de metais não preciosos, que provavelmente ocorreram durante o passado fim-de-semana. Segundo o presidente da junta, teve conhecimento através de uma senhora que lhes fez chegar relatos de que tinha a campa dos pais vandalizada, mas só na segunda-feira é que o autarca se apercebeu da dimensão dos atos.

Foram vandalizadas 15 campas e 60 ossários, de onde roubaram jarras e objetos metálicos e “rosetas” feitas de um metal não precioso que serviam de puxador dos gavetões.

Os prejuízos, além de morais, podem ascender a milhares de euros. Uma das 9 jarras que foram furtadas, custou à família de um dos sepultados 178 euros. Os prejuízos estão a ser quantificados pela junta de freguesia, que está a realizar um levantamento ao Cemitério. Supõe-se que o material roubado seja para ser vendido para o ferro velho.

A freguesia de Marinhais pertence ao município de Salvaterra de Magos, distrito de Santarém.

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

google.com, pub-9853338638165848, DIRECT, f08c47fec0942fa0