Tomar não tem nenhuma empresa «Gazela»

Torres Novas e Ourém são os únicos concelhos do distrito de Santarém que têm empresas «Gazela»

0 1.059

O número de empresas Gazela continua a aumentar na região Centro. Pelo segundo ano consecutivo, este número ultrapassa a centena. De acordo com o estudo efetuado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), são agora 119 empresas, mais sete do que em 2019, que empregam mais de quatro mil pessoas e que geraram um volume de negócios de 438 milhões de euros e 116,9 milhões de euros de exportações.

As empresas Gazela são empresas jovens que, num curto espaço de tempo, apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios. Estão presentes em todos os setores de atividade e diferenciam-se pelo seu posicionamento nos mercados e pela sua capacidade de gestão e de risco.

Isabel Damasceno, presidente da CCDRC, sublinha que é “com muita satisfação que vemos o crescimento, nos últimos anos, destas empresas na região Centro. Em 2012, existiam 47 empresas gazela e hoje temos 119. Estas empresas representam uma pequena percentagem do universo empresarial, mas cada uma delas tem uma grande importância nas dinâmicas de emprego e de riqueza, contribuindo fortemente para a inovação, atratividade e competitividade da região Centro.

Destas 119 empresas gazela na região Centro destacam-se os seguintes aspetos:

  • Em termos de distribuição geográfica estão bastante disseminadas pelo território, repartindo-se por 44 municípios da região Centro, sendo os concelhos de Leiria (14),
  • Aveiro (11),
  • Coimbra (8)
  • Torres Vedras (8)
  • Águeda, Caldas da Rainha e Viseu (com 5 empresas cada).
  • Castelo Branco e Ourém (com 4 empresas cada).
  • Arruda dos Vinhos, Covilhã, Figueira da Foz, Montemor-o-Velho, Oliveira do Hospital e Torres Novas (com 3 empresas gazela, cada)
  • Em termos sub-regionais, destacam-se os territórios correspondentes às NUTS III da Região de Aveiro (26),
  • Oeste, Região de Coimbra (22 em cada)
  • Região de Leiria (18). Ou seja, 74% das empresas gazela estão concentradas nas quatro NUTS III do litoral da Região Centro;
  • Estas empresas têm um elevado potencial para gerar novos de postos de trabalho, tendo praticamente quadruplicado as pessoas ao serviço entre 2016 e 2019, passando de 1053 trabalhadores para 4011 trabalhadores;
  • O volume de negócios cresceu cerca de nove vezes entre 2016 e 2019, pois faturaram 51 milhões de euros em 2016 e 438 milhões de euros em 2019;
  • Um quarto destas empresas desenvolve as suas atividades nas indústrias transformadoras, que, em conjunto com o setor da construção (22%) e o comércio (13%), representam 61% das empresas Gazela da região;
  • Metade das empresas Gazela apuradas foram constituídas nos anos de 2015 (24%) e 2016 (26%);
  • No final de 2020, 50 das 119 empresas Gazela tinham apresentado um total de 96 candidaturas aos Sistemas de Incentivos do Portugal 2020. Destas, 68% foram enquadradas no Programa Operacional Regional – Centro 2020.
  • Em termos de projetos aprovados, as 50 empresas gazela que se candidataram aos Sistemas de Incentivos do Portugal 2020 estão já a ser apoiadas na totalidade das 96 candidaturas (que representam 135 milhões de euros de investimento e 52 milhões de euros de incentivo).

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.