Homem em fuga que tentou atropelar militar da GNR vai começar a ser julgado

O homem era procurado pelas autoridades para cumprir uma pena de cinco anos de prisão.

0 361

Um homem tentou atropelar mortalmente um militar da GNR durante uma perseguição entre as aldeias da Concavada e Alvega, no concelho de Abrantes. O homem tem cadastro e era procurado para cumprir uma pena de cinco anos de prisão.

O homem de 47 anos, vai começar a ser julgado no Tribunal de Santarém pelos crimes, de homicídio qualificado na forma tentada, condução perigosa de veículo rodoviário e pelos estragos que provocou nas viaturas da GNR.

Segundo a rederegional, “Os factos remontam a 8 de abril de 2019, data em que a GNR de Abrantes foi alertada que o sujeito estaria na Concavada, na companhia de uma mulher e ao volante de um Mercedes. Sobre o arguido, pendia um mandado de condução à prisão para cumprimento de uma pena de 5 anos por furto qualificado e atentado à segurança de transporte rodoviária, que tinha transitado em julgado quatro meses antes, no Tribunal de Leiria.
A GNR deslocou várias patrulhas para o local, mas o homem encetou de imediato uma fuga a alta velocidade em direção a Alvega, depois de embater num dos carros da Guarda e desobedecer às ordens de paragem.
Quando seguia pela Estrada Nacional 118, uma patrulha da GNR, que vinha em sentido contrário, atravessou a sua viatura na estrada para bloquear a passagem ao arguido, que acelerou e tentou passar pelo lado esquerdo do carro da GNR.
O militar que estava desse lado só não foi atropelado mortalmente porque conseguiu saltar de imediato para uma valeta na berma, segundo a Acusação do Ministério Público, a que a Rede Regional teve acesso.
O fugitivo acabou por ser capturado e encontra-se atualmente a cumprir pena de prisão no Estabelecimento Prisional de Alcoentre”.
Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.