Crédito Agrícola

Lugares Património Mundial do Centro juntam-se para programação cultural em rede

Tomar integra a programação em rede

0 621
vgt
Foto: DGPC

Os quatro municípios com monumentos classificados como Património Mundial na região Centro apresentaram um projeto de programação cultural em rede, que se estende até 2021.

bnm 1
Foto: Tripadvisor

A Universidade de Coimbra, Alta e Sofia, Mosteiro da Batalha, Mosteiro de Alcobaça e Convento de Cristo (Tomar) vão ser os palcos da maioria das iniciativas do projeto, que junta os quatro municípios, a Turismo do Centro e a Orquestra Clássica do Centro (OCC).

Espetáculos musicais com a participação de grupos locais, um festival, uma exposição ou concertos itinerantes são algumas das propostas do projeto, apresentado hoje no Convento São Francisco, em Coimbra, e que terá a maioria da programação em 2021.

Alcobaca 1920x1080
Foto: Turismo do Centro

Um concerto da OCC com um solista alcobacense no Mosteiro de Alcobaça, o Festival à Janela na Batalha com uma programação multidisciplinar, uma exposição que vai integrar a bienal de arte contemporânea de Coimbra Anozero em 2021 ou um programa de concertos em vários espaços de Tomar com a participação de grupos locais são algumas das propostas.

Uma atuação do projeto Amália Hoje, em Alcobaça, um concerto de Fado de Coimbra, na Batalha, um espetáculo itinerante que deverá juntar filarmónicas de Coimbra, a OCC e um “artista nacional conceituado” a revelar são outros dos eventos previstos.

123
Foto: Cultuga

No âmbito do projeto, vai ser submetida uma candidatura para uma comparticipação de 300 mil euros de fundos comunitários, porém, a iniciativa deverá ter um investimento superior a meio milhão de euros, afirmou o presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista, referindo que só o seu município prevê duplicar o investimento financeiro recebido.

Caso a candidatura não seja aprovada, os municípios afirmaram que irão avançar à mesma com o projeto.

O projeto procura aliar a cultura ao turismo, disse Paulo Batista, salientando que as iniciativas previstas estão também inseridas numa lógica de “aumentar a atratividade da região Centro”.

O presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, realçou que a cultura foi um dos setores “mais dramaticamente molestados” pela pandemia, sublinhando que esta é uma das formas de poder “estimular a atividade cultural e proteger os agentes culturais”.

Já a presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, salientou que o projeto procura sempre ter uma “ligação aos artistas locais”.

Também presente na conferência de imprensa, o presidente da Turismo do Centro, Pedro Machado, destacou o facto de quase metade das viagens internacionais para Portugal serem motivadas pelo turismo cultural, considerando os lugares classificados como Património Mundial um “dos produtos ‘premium'” da região Centro.

AF

 

 

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.