«Emis Portugal» e «Grupo Interlog» vão criar 400 postos de trabalho no concelho de Ourém

Três milhões de euros é total destes dois investimentos empresariais.

0 306

A Emis Portugal, empresa ligada ao ramo da construção civil, vai instalar-se na zona industrial de Ourém e criar 90 postos de trabalho, anunciou a Câmara daquele concelho.

Especialista em isolamentos industriais, montagem e desmontagem de andaimes, tubagens e soldagens, a Emis Portugal prepara-se para investir um milhão de euros na deslocação da sua sede para o concelho de Ourém, comprometendo-se a criar 90 postos de trabalho, informa uma nota de imprensa da Câmara.

Segundo o comunicado, 60 dos postos de trabalho serão para exercer em permanência no estrangeiro e 30 para operar diretamente na unidade a implantar na Zona Industrial de Ourém.

A empresa vai instalar-se no Lote n.º 34 da Zona Industrial de Ourém – Casal dos Frades, decorrido o procedimento em hasta pública para a alienação do mesmo após deliberação da reunião da Câmara de dia 07, acrescentou a mesma nota.

“A chegada da Emis Portugal a Ourém representa mais uma prova cabal do sucesso das políticas defendidas pelo executivo camarário, no sentido de privilegiar a proatividade na procura incessante de empresas interessadas em criar postos de trabalho no nosso concelho, criando igualmente bem-estar e riqueza para Ourém”, concluiu a nota do Município liderado por Luís Albuquerque.

Grupo Interlog vai empregar 300 pessoas em instalações de dois milhões de euros

19

As obras de construção da sede do Interlog group, na zona industrial de Casal dos Frades, em Ourém, tiveram início há dois meses e deverão estar concluídas no início de 2020.

O grupo francês, instalado em Portugal desde 2014, pretende dar resposta ao mercado na área da logística e da gestão de transportes a partir de Ourém, onde está a fazer um investimento de dois milhões de euros e onde vai empregar 300 pessoas. A opção por Ourém foi estratégica”, afirma o grupo empresarial fundado em França em 1999 por Jean Marie Mascarenhas. “Consideramos que é um ponto central no país, onde há um grande potencial de desenvolvimento e de recursos, apesar de tratar de uma zona geográfica, afastada das grandes metrópoles”, assinala Michelle Rios, do Gabinete de comunicação do Grupo Interlog.

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.