Chamusca

Piloto recusou sair com helicóptero para combater incêndios

Alegou que o vento estava demasiado forte e que não estavam reunidas as condições de segurança.

0 895

A notícia é avançada por vários órgãos de comunicação social, e refere que um piloto de helicóptero de combate a incêndios estacionado no quartel dos Bombeiros Voluntários de Pernes, no Distrito de Santarém, recusou várias vezes levantar voo para combater o fogo de grandes dimensões que lavrou no concelho de Ourém, alegou que o vento estava demasiado forte e que não estavam reunidas as condições de segurança.

A situação foi reportada à Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), uma vez que esta não foi a primeira vez que este operacional se recusa a voar quando outros meios aéreos de caraterísticas semelhantes estão no terreno a combater os incêndios, com as mesmas condições atmosféricas.
Segundo as autoridades, o assunto já está a ser analisado a nível superior, pelo comando nacional da ANPC e pela Força Aérea, que são as entidades que podem tomar alguma decisão”.
As primeiras queixas sobre o comportamento deste piloto, de nacionalidade espanhola, e ao serviço de uma empresa privada paga pelo Estado, chegaram à ANEPC no início de julho, via Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.
Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.