Incêndio em moradia provoca ferido grave e deixa 4 pessoas sem casa em Tomar

0 441
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

Uma mulher ferida com gravidade e 4 desalojados é o balanço do incêndio que deflagrou hoje numa moradia em Tomar.

“O alerta para o incêndio em habitação unifamiliar em Casal da Segurança, na União de Freguesias de São João Baptista e Santa Maria Dos Olivais, em Tomar, foi dado às 09:05”, disse à agência Lusa fonte do Comando Sub-regional do Médio Tejo da Proteção Civil.

Segundo a mesma fonte, a moradia, localizada fora do centro de Tomar, (Casal da Segurança), foi “toda tomada pelas chamas”. No combate ao incêndio estiveram mais de 37 operacionais, com o apoio de 14 veículos,  de várias corporações de bombeiros. 

Incêndio terá começado na cozinha

Segundo a Lusa, “o incêndio terá começado na cozinha e a senhora, de 49 anos, que estava na cave, só se apercebeu quando sentiu o cheiro a fumo. Ainda tentou apagar as chamas, mas já nada conseguiu fazer, tendo chamado os bombeiros”, disse à agência Lusa a vice-presidente da Câmara de Tomar (Santarém), Filipa Fernandes.

Segundo a autarca, a mulher, que “estava sozinha” em casa quando o incêndio deflagrou, foi transportada ao hospital “devido a inalação de fumos”, mas “não corre perigo de vida”.

Filipa Fernandes relatou ainda que o interior da habitação ficou “completamente destruído e inabitável”, com o calor das chamas a provocar “danos muito graves” na estrutura do edifício.

Além da mulher que ficou ferida, residiam na casa o marido, que já tinha saído para trabalhar, e dois filhos, estudantes.

“Estamos a fazer o levantamento das necessidades, a nível de bens ou de alojamento, e perceber se vão para casa de familiares ou se precisam de um local para ficar, que o município disponibilizará a esta família, caso necessitem. Nesta casa não podem ficar, mas também não vamos deixar que lhes falte nada”, disse Filipa Fernandes.

Devido aos danos causados, moradia em risco de ruir

Segundo a mesma fonte, a moradia, foi “toda tomada pelas chamas” e está em “risco de ruir” devido aos danos causados.

Segundo a informação disponível às 13:30 no portal da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o incêndio entrou em fase de resolução às 11:50.

C/Lusa

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.