Crédito Agrícola

Covid-19: Abrantes cria aplicação com “botão de pânico” para alertas de violência doméstica

0 232

142486007 4141750179169505 8128583478531602950 o 601542add8047A Câmara de Abrantes criou uma aplicação para telemóvel que inclui um “botão de pânico” para alertar para crimes de violência doméstica, no âmbito de um serviço global que disponibiliza serviços públicos para evitar deslocações.

“Entre muitas outras soluções e oportunidades digitais que as pessoas têm [com esta aplicação] existe um mecanismo que é acionado de forma muito discreta e muito simples para situações de violência doméstica”, disse à Lusa o presidente da Câmara de Abrantes, no distrito de Santarém.

Para acionar o alerta, disse Manuel Jorge Valamatos, “basta às pessoas acionar o botão para que, quer as forças de segurança, quer os serviços sociais, possam ter conhecimento de uma situação que ocorra em qualquer momento e em qualquer ponto do concelho”.

Segundo sublinhou o autarca, esta opção de criar um novo serviço de denúncia de um crime público decorre num “contexto de pandemia” em que “as vítimas de violência doméstica estão mais expostas aos riscos”.

Nesse sentido, a aplicação ‘Abrantes 360 Mobile’, disponibilizada “há poucos dias”, está acessível “24 horas por dia, sete dias da semana, servindo não só para as vítimas, mas também para quem queira denunciar casos de violência doméstica”.

Em termos globais, a aplicação ‘Abrantes 360 Mobile’ visa “simplificar a vida dos cidadãos e evitar que se desloquem fisicamente aos serviços da Câmara”, reforçando a proximidade no acesso aos diversos serviços municipais.

Inicialmente disponível apenas em computadores, a aplicação agora criada para telemóvel está “disponível para ‘download’, de forma gratuita, nas lojas Android e Apple, onde o utilizador pode, através do seu telemóvel, por exemplo, consultar o estado de processos submetidos, dar a leitura da água ou participar ocorrências na via pública”.

Segundo a autarquia, os utilizadores poderão também ver as transmissões em direto das reuniões de Câmara e sessões da Assembleia Municipal ou aceder a informação sobre o risco de incêndio no concelho, a temperatura e informação relacionada com queimadas ou fogos.

Para usufruir de todos os serviços disponibilizados pela aplicação, o utilizador terá de se registar, fornecendo os seus dados de identificação e de contacto, tomar conhecimento dos termos e condições de utilização da plataforma, que deverá assinar e enviar, à semelhança do que já acontece com a versão web do Abrantes360, indica o município.

Ao registar-se, o utilizador beneficia de um acesso integrado aos serviços ‘online’ do município.

Ainda de acordo com a Câmara de Abrantes, a aplicação está “em constante evolução” com a “inclusão de novos serviços de apoio à comunidade, à medida que forem surgindo novas necessidades”.

Lusa

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.