Quinta do Bill, Luís Franco-Bastos, Teatro Meridional, Fernando Daniel no Teatro Virgínia em Torres Novas

No primeiro trimestre de 2023.

0 197
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

A programação de janeiro a março do Teatro Virgínia abre a 6 de janeiro, sexta-feira, Dia de Reis, com um concerto de Quinta do Bill, sobre o seu percurso artístico de mais de 30 anos, com a participação da Banda Filarmónica da Sociedade Musical União e Trabalho e da Banda da Sociedade Filarmónica União Pedroguense. A 14 de janeiro, Margarida Montenÿ e Carminda Soares trazem «Simulacro», um espetáculo de circo e dança que é um exercício de intimidade, repetição e resistência.

O humorista Luís Franco-Bastos sobe ao palco do Teatro Virgínia a 21 de janeiro com «Diogo», um relato e uma desconstrução de experiências, de muitas memórias, questões íntimas e familiares. O mês termina com a peça «Do deslumbramento» do Teatro Meridional, no dia 27, sobre a história de um homem que acorda numa memória.

Fevereiro inicia com «Em dois», espetáculo de dança de Roberto Olivan para a Companhia Instável em que duas pessoas se confrontam, encenando tensões e ambiguidades das relações contemporâneas. O Festival Montepio Às Vezes o Amor regressa a 11 de fevereiro com Fernando Daniel, um dos artistas pop nacionais mais relevantes da atualidade, em acústico. Para os mais pequenos, Catarina Requeijo traz «Não há duas sem três», no dia 18 de manhã. À noite é a vez do humorista Tiago Almeida atuar no Teatro Maria Noémia, na Meia Via. A fechar fevereiro, a peça «A Estudante e o Sr. Henrique», com Aldo Lima, Inês Castel-Branco, Inês Sá Frias e José Pedro Gomes.

Dan Livingstone, conhecido pela sua voz potente e expressiva, atua a 4 de março em formato duo, com o percussionista Gabriel Lemieux Maille. No dia 11, para crianças a partir dos 3 anos, «Galochas», de Martina Griewank Ambrózio, junta dois bailarinos que partem para uma viagem com botas calçadas. Ou serão as botas que os levam? A 18 de março sobe ao palco a peça «Virgínia», de Pedro Marujo, sobre a atriz que dá nome ao teatro torrejano. O trimestre termina com a estreia da peça «Duas pessoas & uma ilha sozinha» pelo Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia.

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.