Fátima vai homenagear 25 personalidades onde se destaca um tomarense

Padre Manuel Formigão.

0 452

Segundo a Agência Ecclesia, A autarquia de Fátima vai homenagear 25 personalidades falecidas, nas celebrações dos 25 anos da sua elevação a cidade, entre as quais um tomarense, o cónego Manuel Nunes Formigão, reconhecido como “grande divulgador da mensagem de Fátima”, no dia 12 de julho.

Num comunicado enviado à Agência Ecclesia, as Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima informam que a irmã Inez Vieira vai representar a congregação fundada pelo cónego Formigão, na sessão comemorativa.

A religiosa é a diretora da revista Stella (1937), um dos vários projetos de informação que o cónego Manuel Nunes Formigão fundou ou serviu como diretor ou redator principal, nomeadamente Voz da Fátima (1922), Mensageiro de Bragança (1949) e Almanaque de Nossa Senhora de Fátima (1944).

No ‘Dia da Cidade de Fátima’, quando a freguesia local vai comemorar os 25 anos da sua elevação a cidade – 12 de julho de 1997 -, vão ser homenageados outros rostos da Igreja Católica, nomeadamente, D. José Alves Correia da Silva, primeiro bispo da Diocese de Leiria‑Fátima “e impulsionador do santuário” e da “estrutura de Fátima”, o padre Luís Kondor, sacerdote húngaro, “pelo trabalho de divulgação internacional da mensagem de Fátima e responsável pelo processo de canonização dos pastorinhos”, e o padre Manuel Henriques, pároco de Fátima e dinamizador do Colégio de São Miguel.

Vão ser homenageadas outras pessoas ligadas à cidade de Fátima, e todas estas personalidades vão dar nome a uma árvore que será plantada no jardim da futura biblioteca, no antigo edifício da escola do primeiro ciclo de Lombo d’ Égua, a partir das 15h30.

Do programa comemorativo dos 25 anos de elevação de Fátima a cidade destaca-se também a inauguração da Avenida Nossa Senhora de Fátima, às 14h30.

Padre Manuel Nunes Formigao
Padre Manuel Nunes Formigão
Quem foi o Padre Manuel Formigão

Sobre o Padre Manuel Formigão, foi um sacerdote e jornalista católico português, nasceu no Convento de Cristo em Tomar, em 1 de Janeiro de 1883. O seu pai era empregado no convento, motivo pelo qual a sua família residia naquele edifício.

Manuel Nunes Formigão faleceu em 30 de Janeiro de 1958, em Fátima. Em Janeiro de 2017, os seus restos mortais foram trasladados do cemitério para um mausoléu na Casa de Nossa Senhora das Dores, da congregação das Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima.

Devido à sua fama de santo, em 2000 a Conferência Episcopal Portuguesa autorizou a causa para a sua beatificação e canonização. Em 14 de Abril de 2018, o Papa Francisco reuniu-se com o cardeal Ângelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, e autorizou a promulgação do decreto em reconhecimento das virtudes heróicas de Manuel Nunes Formigão. Este foi um dos principais trâmites para o processo de beatificação, faltando apenas reconhecer um milagre que tenha sido atribuído à intercessão do sacerdote português.

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.