Faleceu Joel Constantino, colaborador d’ O Templário

1 3.271

Faleceu no passado domingo, dia 16 de abril, na sua residência, Joel Constantino, tinha 67 anos, colaborador do Jornal O Templário, desde de 2012. Altura em que começou a acompanhar o projeto. Fazia questão de ajudar na distribuição, trabalho sem o qual, o jornal não chegava aos leitores. Esteve sempre disponível para colaborar em tudo, foi um pilar importante deste projeto jornalístico, que vem desta forma prestar-lhe uma última homenagem.
Joel Constantino com raizes familiares no concelho de Tomar – Linhaceira, regressou a Tomar, em 2011, depois de ter desenvolvido a sua profissão em Lisboa, como ator e encenador. Foi durante largos anos intérprete e diretor de dobragens em centenas de séries televisivas.
Era uma pessoa muito afável, e possuía uma grande formação humanista sempre na defesa dos mais vulneráveis.
Ainda nos vais fazer muita falta.
Até já Joel…

O funeral de Joel Constantino realiza-se amanhã, dia 18 de abril. O corpo estará a partir das 15h30 na Igreja da Asseiceira, sendo o funeral às 16h30 no cemitério local.

Peças de Teatro em que participou como Ator:

1978 – “A Mãe” de B. Brecht – Com encenação João Mota
1979 – “Homem Morto Homem Posto” de B. Brecht –
c/ encenação João Mota.
1979 – “As Guerras de Alecrim e Manjerouna” de António José da Silva
c/encenação de João Mota.
1980 – “A Serena Guerilha” de Abel Neves – c/ encenação de João Mota.
1980 – “O Dragão” de Eugeni Swartz c/encenação de João Mota.
1981 – “Deixa-ós Poisar” de vários autores c/ encenação coletiva.
1981 – “Os Novos Amorosos” de vários autores
c/ encenação Joel Constantino
e Miguel Guilherme.
1983 – “O Suicidário” de Nikolai Erdman c/ encenação de João Lourenço.
1984 – “Marat” de Peter Waiss c/ encenação de João Mota.
1985 – “O Senhor Gustavo e o seu nariz” c/ encenação de Paula Sá Nogueira
1988 – “O Inspector” Andreia Kobilov c/ encenação de Joel Constantino
2000 – “Pop Corn” de Ben Elton c/ encenação de António Feio.
2012 – “Falidos e Mal Pagos” de Mário Cobra
c/ encenação de Joel Constantino.

Peças de Teatro que dirigiu como Encenador:

1981 – “Os Novos Amorosos” de vários autores.
1984 – “A Primeira História de Amor”– criação colectiva.
1985 – “Quem Tem Farelos” e “A Farsa dos Almocreves” de Gil Vicente.
1986 – “A Promessa” de Bernardo Santareno.
1987 – “As Guerras de Alecrim e de Manjerouna” de António José da Silva.
1988 – “O Inspector” Andreia Kobilov.
1989 – “Cenas” de Karl Valentim.
1990 – “Uma Família Portuguesa” de Joel Cosntantino.
1991 – “Meninas à Cena” de vários autores.
1992 – “A Prova” de Marivaux.
1993 – “Salada Russa” de vários autores.
2012 – “Falidos e Mal Pagos” de Mário Cobra.

1984 – Participou como assistente de encenação no T.N.P.
(Teatre National Populaire – Paris) nas seguintes peças:
1984 – “A Gaivota” (La moette) de Anton Chekov.
1984 – “A Garça” (Le Heron) de Vassili Axionov com encenação de
Antoine Vitez.

Entre 1983 e 2010 participou ainda como intérprete e diretor de
dobragens em centenas de séries televisivas, entre as quais se destacam
as mais conhecidas: “Bob – O Construtor”; “Tweenies”; “Noddy”; “Teletabies”, entre outras.

Um amigo, enviou-nos um vídeo dos Arquivos da RTP, no qual a equipa que trabalhava com Joel Constantino dá uma entrevista sobre o trabalho desenvolvido nas dobragens. Em homenagem a Joel Constantino e à sua grande paixão pelas dobragens, reproduzimos aqui o referido vídeo da RTP.

Quando os bonecos falam

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
1 comentário
  1. Everaldo Diz

    Que notícia terrível, mais um ator, dobrador e encenador que nos deixa.
    E o Joel não foi só um dobrador e ator, ele foi o nosso Ranger Vermelho original português, lembrem – se disso.
    O nosso Jason Lee Scott original ( Power Rangers 1a temporada ), o nosso Escavão de Bob o Construtor, o nosso Arnold de Hey, Arnold!
    Entre muitos outros, mas principalmente o nosso Ranger Vermelho original, o Jason Lee Scott.
    Eu e muitos amigos e colegas de dobragens sempre procurámos por este senhor, sempre quizemos dizer – lhe o quanto ele foi e continua a ser adorado pelos fãs portugueses da comunidade Ranger, amanhã é o 30° aniversário da franquia em todo o mundo, vai se estrear na Netflix, e este senhor merece essa homenagem.
    Descanse no Poder Sr. Joel Cândido dos Santos Constantino.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.