Tomar está mais pobre, faleceu J.A. Godinho Granada

1932-2021

1 680

Faleceu ontem em Lisboa, João António Godinho Granada, natural de Tomar, tinha 89 anos. Apaixonado por Tomar e pela sua história, deixa um legado importante, obra escrita que muito honra Tomar e a sua imprensa.

213239160 4082758191770090 6914842995111819268 n
J.A. Granada e a esposa (D. Fernanda). Foto: Carlos Silva

Colaborador de há longa data dos jornais de Tomar, estava sempre disponível para enaltecer a sua terra e o seu passado através de textos que deixou em várias colaborações, incluindo livros.

Tomar perdeu um tomarense ímpar, de relevo que a todos nos entristece como cidadãos e tomarenses. Homem íntegro, fiel aos seus princípios e a si mesmo.

Dr. Granada, obrigada por tudo o que fez pelo Jornal O Templário, contribuindo para a sua elevação e qualidade.

As palavras esgotam-se, e resta-me apenas dizer UM ATÉ JÁ!

 

Notas Biográficas sobre João António Godinho Granada
IMG 20210705 125707
J.A. Godinho Granada

Natural de Tomar (nasceu a 02-06-1932) numa casa da Rua da Fábrica da Fiação, onde fez a instrução primária na Escola de Além da Ponte e o secundário no Colégio Nuno Álvares.

Frequentou Farmácia em Coimbra, que abandonou. Fez parte da Tuna Académica e de grupos de serenatas. Fundador da Real República dos Inkas. Matriculou-se na Universidade Clássica de Lisboa, onde se licenciou em Direito.

Cumpriu Serviço Militar no Regimento de Infantaria 15 em Tomar. Foi destacado para o Campo de Santa Margarida onde integrou a Brigada Portuguesa da Divisão Shape da NATO. Cumpriu comissão de serviço em Moçambique

Quando regressou fixou-se em Lisboa, onde exerceu advocacia em nome individual.

Realizou uma Pós-Graduação em Direito Comparado por Estrasburgo.

Assumido «Pato Bravo» ligado à Casa do Concelho de Tomar em Lisboa e Associação dos Antigos Alunos do CNA de Tomar.

Com um percurso eticamente sem mácula, afirmava com orgulho “não pertencer a qualquer academia ou seita, nunca se filiou em qualquer partido político, nunca foi titular de qualquer cargo público ou administrativo, nunca esteve interessado em qualquer empresa ou negócio, nunca beneficiou de compadrio ou sinecura, considerava-se um detentor de liberdade e de credibilidade bastantes de apreciação e de pronúncia independentes”.

IMG 20210705 125624
Autor: J.A. Godinho Granada

Foi autor de vários livros, entre os quais destacamos “TOMAR TEMPOS E GENTES”, e “THOMAR do TEMPLO E DE CRISTO”, editados em colaboração com o Jornal O Templário.

IMG 20210705 125732
Autor: J.A. Godinho Granada

Foi colaborador dos jornais de Tomar, O Templário e Cidade de Tomar. Autor de inúmeros artigos de caráter histórico (História da Festa dos Tabuleiros, História de Tomar), e social.

Os últimos artigos que escreveu para o Jornal O Templário, abordava a história de famílias tradicionais de Tomar.

Tomar fica mais pobre com a perda de João António Godinho Granada.

À esposa, D. Fernanda e filhos O Templário apresenta sentidas condolências.

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse
1 comentário
  1. […] Tomar está mais pobre, faleceu J.A. Godinho Granada […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.