Ronaldo vai produzir cenouras-bebé em Almeirim

O internacional português é um dos sócios da Fresh 52, empresa sediada no Luxemburgo que pretende que a região de Almeirim se transforme na capital europeia das cenouras-bebé.

0 572

Vai produzir cenouras-bebé na região de Almeirim. O internacional português é um dos sócios da Fresh 52, empresa sediada no Luxemburgo que pretende que a região de Almeirim se transforme na capital europeia das cenouras-bebé, avança o Correio do Ribatejo.

Trata-se de um investimento de 50 milhões de euros, que deverá criar 180 postos de trabalho. Para além de Cristiano Ronaldo, há um fundo de investimento norte-americano, sediado em Los Angeles, envolvido no negócio.

c483c943e6b2e64e3dbcfe091777b815Em Julho do ano passado, o contrato de investimento celebrado entre a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, E.P.E (AICEP) e a 52-Fresh foi rescindido, num despacho em que o Estado alega “o incumprimento”, por parte da empresa, “da obrigação de realizar o projeto nos termos, prazos e condições contratualmente definidos”.

O contrato entre a AICEP e a 52-Fresh, assinado em Junho de 2019, previa a atribuição de incentivos financeiros à empresa, ao abrigo do regime especial do Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial e Empreendedorismo previsto no Regulamento Específico do Domínio da Competitividade e Internacionalização (RECI), para a instalação em Almeirim de uma unidade de transformação de cenouras pequenas para exportação, no mercado europeu, sob a forma de ‘snacks’ embalados.

Porém, na mesma altura, o presidente da Câmara de Almeirim disse não ter nenhuma indicação de que o projeto para instalação da unidade de transformação para exportação não avance, apesar da perda dos incentivos financeiros do Estado.

“Uma coisa são os incentivos, outra coisa é o projeto e não tenho nenhuma indicação de que este não avance, mesmo sem os incentivos”, afirmou Pedro Ribeiro.

O autarca socialista afirmou ainda que não existe qualquer problema com os licenciamentos camarários e que os atrasos na concretização do investimento decorreram da situação de pandemia da covid-19.

A construção da unidade em Almeirim foi, em Junho de 2019, apontada pelo secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, como um projeto que integrava “a estratégia municipal de afirmação do potencial agro-alimentar de Almeirim, presente na afirmação de produtos regionais como o melão, o tomate ou os vinhos brancos, na oferta gastronómica em que pontua a sopa da pedra e num conjunto de atividades associadas ao mundo rural”.

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.