Tomar regressou ao século XII com Festa Templária

Ontem foi dia de reviver o assalto ao Castelo

0 575

“Corria o ano de 1190 quando, a 13 de julho, 900 guerreiros muçulmanos comandados pelo rei de Marrocos se lançaram num cerco ao Castelo Templário de Tomar.

A batalha arrastou-se por seis dias até que as forças portuguesas, compostas por (apenas) 200 cavaleiros liderados por Gualdim Pais, puseram fim ao cerco”.

Este espetáculo realizou-se a seguir ao jantar Real no Convento, jantar esse pago a 35 euros à cabeça e que esgotou, foi um dos bons momentos desta festa, que teve o grande Cortejo Templário do Convento ou Castelo à Igreja Santa Maria dos Olivais.

Registe-se que Anabela Freitas, responsável máximo da Proteção Civil e que se via com o respetivo colete, viu o assalto ao castelo mas não pode participar no jantar, já que vinha de Ourém depois de se  reunir com o autarca do vizinho concelho, pois os fogos deste concelho avançavam em direção ao Agroal e podiam entrar no concelho de Tomar.

Foi este episódio histórico que foi reconstituído ontem e contou com cerca de 500 espetadores, mas muitos ficaram impedidos de ver. Enquanto isso, no Mouchão, pela tarde e noite adentro, em noite tropical, estava à «pinha» e com as barraquinhas a faturar.

Veja aqui a galeria de fotos do Assalto ao Castelo   

António Freitas  

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.