Misericórdia de Tomar: Há história e flores que andam de mãos dadas com a Festa dos Tabuleiros

0 1.592
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements
20230213 112830
Provedor da Misericórdia de Tomar e técnicas da instituição acompanham a visita

À conversa com o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Tomar, António Alexandre, ficámos a saber que nas  Residências Assistidas e no Lar que integram esta instituição, os utentes, na maioria senhoras, têm a seu cargo a tarefa de confecionarem as flores para a ornamentação do edifício sede, na Rua Infantaria Quinze, de onde saem as coroas, que estão à guarda da Misericórdia, no dia das procissões e cortejos, no âmbito da Festa dos Tabuleiros que se realiza este ano, em julho próximo.

Durante a visita que realizámos à instituição (Residências e Lar) constatámos a alegria e a entrega de quem, diariamente, faz as flores e de quem monta os cordões que vão dar luz, cor e alegria ao edifício da Misericórdia, em Tomar.

20230213 112316
Boneca em chapa e saquinho em pano cru

Numa salinha encontrámos Deolinda Cotralha (antiga educadora de infância), que de forma original pinta uma bonequinha com o tabuleiro, em relevo, numa chapa, cujo molde, em ferro, foram idealizados e produzidos na antiga Fundição Tomarense, (na Levada), tendo sido o seu marido um dos últimos proprietários.

E para nossa maior surpresa, para além da bonequinha em chapa, há um saquinho em pano cru, que receberá a chapinha, depois de pintada e seca, onde se pode ler, num breve texto, a história da festa. Quanto ao pano é uma relíquia, foi produzido na antiga fábrica de Fiação de Tomar, que já não existe. Restos de um passado e da história desta cidade, que anda de mãos dadas com a Festa dos Tabuleiros.
Certamente, que um dia esta matéria-prima acabará, já restam poucos metros de pano e poucos exemplares da chapinha com a boneca.
Peças que deveriam ficar para memória futura, devidamente guardadas, e que podem servir de modelo para novas aquisições em outras fábricas, que produzam material semelhante.

20230213 1120111
Deolinda Cotralha

A Festa dos Tabuleiros proporciona e cria vida própria na comunidade, que o diga Maria Isabel Magro, senhora de 92 anos que já fez mais de mil flores para os cordões e tapetes que irão embelezar o edifício e a rua.

20230213 112610
Maria Isabel Magro, tem 92 anos e já fez mais de mil flores

Exemplos que marcam a história do cotidiano, quando a palavra de ordem é a Festa dos Tabuleiros, aquela que agrega pessoas de todas as gerações num verdadeiro propósito de servir a cidade.

20230213 114247
Senhoras montam os cordões e tapetes de flores

Noutra sala, um grupo de senhoras entrega-se à montagem dos cordões e tapetes. Agora, é pegar nas flores e entrelaça-las na rede que dá forma a um lindo tapete. Apesar das maleitas da idade, sente-se na sala o orgulho e o privilégio de participar nesta festa coletiva.
A entrega destas pessoas é um verdadeiro testemunho que jamais alguém pode ignorar.

Isabel Miliciano

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.