Misericórdia de Tomar tem novo pendão

0 367

A Santa Casa da Misericórdia de Tomar tem novo pendão com nova imagem.

IMG 20220503 172818 1
Novo pendão da Santa Casa da Misericórdia de Tomar

Com recurso a uma imagem de um quadro que representa a padroeira das misericórdias, Nossa Senhora das Misericórdias), a ser venerada pelo clero (monges da Ordem de Cristo, que teve sede em Tomar) e a nobreza.

Segundo o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Tomar, António Alexandre, este novo pendão tem mais a ver com a história de Tomar, já que prefigura na imagem o símbolo da Ordem de Cristo, no hábito de um dos monges.

No verso do pendão, está representado o brasão da misericórdia de Tomar.

IMG 20220503 172841

Breves notas sobre a História da Misericórdia de Tomar

 

“A Misericórdia de Tomar é uma das mais antigas entre as cerca de 400 em funcionamento em Portugal. Existem igualmente ainda, muitas Misericórdias criadas pelos Portugueses, no Brasil, sendo que muitos dos grandes Hospitais são das Misericórdias, tal como ainda existem, em Macau, Angola, Moçambique e São Tomé e Príncipe

A Santa Casa da Misericórdia de Tomar (SCMT) foi instituída por El Rei D. Manuel I, por Alvará de 8 de Dezembro de 1510, sendo-lhes anexados o Hospital da Nossa Senhora da Graça, a Gafaria de Santo André e as Confrarias de Santa Cruz e Santa Maria, com os seus respectivos bens e encargos.

A Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Tomar, também simplesmente denominada Santa Casa da Misericórdia de Tomar (SCMT) ou, mais abreviadamente Irmandade da Misericórdia, trata-se de uma associação de fiéis, constituída na ordem jurídica canónica (Igreja Católica), com o objectivo de satisfazer carências sociais e praticar actos de culto católico, de harmonia com o seu espírito tradicional, informando pelos princípios da doutrina e moral cristãs.

No campo social, exerce a sua acção na prática das catorze obras de misericórdia, sob a invocação de Nossa Senhora da Graça, que é a sua padroeira, mantém culto divino na sua Igreja de Nossa Senhora da Graça e na Capela do Lar Nossa Senhora da Graça e exerce as actividades que constam no seu Compromisso (Estatutos) e as que vierem a ser consideradas convenientes.

Ainda de referir que a Santa Casa da Misericórdia de Tomar, adquire personalidade civil e está reconhecida como Instituição Privada de Solidariedade Social (IPSS), mediante participação escrita da sua erecção canónica, feita pelo Ordinário Diocesano, aos serviços competentes ao Estado. Tem sede na cidade de Tomar e pode exercer a sua acção em todo o concelho.

Em Tomar, existia só o Hospital da Misericórdia, que funcionou até 2003, foi nacionalizado depois do 25 de Abril de 1974, quando o estado passou a administrar o Hospital, mas pagava renda à Misericórdia pelo edifício, que lhe foi devolvido após a construção e inauguração do actual Hospital de Tomar.

A História da Misericórdia é também a História de Tomar nestes 512 anos, temos para além dos actuais serviços, uma biblioteca com alguns livros do seu início, bem como registo da sua actividade, temos importante património cultural, nomeadamente quadros, bandeiras confessionais e imagens na Sede, na igreja e proximamente na área museológica da Casa do Despacho/Igreja da Graça.

Temos na nossa Igreja um órgão de tubos construído em Itália e restaurado há poucos anos, que veio do Convento de Cristo em 1836, por Ordem Real de D. Maria II ao Governador Civil de Santarém, tal como a botica do Convento de Cristo foi também entregue nessa data à Santa Casa da Misericórdia de Tomar, (SCMT) na perspectiva da continuidade do seu uso, já que esta instituição, fundada em 1510, tinha em Tomar integrado, vários albergues, e o hospital da Graça onde tinha botica (farmácia)”.

In documento da conferência de imprensa de 03 de Maio de 2022

 

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.