Idoso «agredido» no Centro de Saúde de Tomar foi transportado para o Hospital de Abrantes

2 2.085
Um idoso com oitenta e dois anos teve que ser transportado, hoje, para o hospital de Abrantes, devido a uma queda que ocorreu no Centro de Saúde de Tomar (Nabância), e que terá surgido na sequência de uma discussão que envolveu o segurança deste centro de saúde.
Segundo uma testemunha ocular, o idoso acompanhado da esposa, que tem 87 anos, deslocaram-se ao Centro de Saúde da Nabância, em Tomar com o objetivo de conseguir médico de família para a esposa. Dado que não conseguia resolver o problema, e depois de andar do rés-do-chão para o primeiro andar e vice versa, sem conseguir médico de família, o idoso indignado disse que não saia dali sem que lhe arranjassem médico de família. O segurança que se encontrava de serviço, dirigiu-se ao idoso e ordenou-lhe que saísse. O idoso disse que não, já um pouco exaltado, porque andava há já algum tempo a pedir médico de família e recusou-se a sair.
O segurança agarrou-o com a intenção de o colocar na rua, mas o idoso acabou por cair desamparadamente e ficar ferido com gravidade, com uma grande hemorregia na zona da cabeça. Os utentes presentes tentaram ajudar, e a estacar o sangue ao senhor, tendo vindo em seu auxilio os médicos que acabaram por chamar uma ambulância e foi encaminhado para Abrantes.

No final, uma das médicas que socorreu o idoso, acabou por oferecer-se para ser médica de família da esposa.

A PSP foi chamada ao local e registou a ocorrência. Contactado pel’ O Templário não quis adiantar mais pormenores, mas confirmou ter sido chamada ao local. Os Bombeiros de Tomar confirmaram que transportaram o idoso para o hospital de Abrantes.
Segundo a nossa testemunha, já não é a primeira vez que a polícia é chamada a este centro de saúde por problemas causados pelo referido segurança.
Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
2 Comentários
  1. Marisa Diz

    A notícia que publicam sobre o segurança agredir o idoso é simplesmente falsa. Fico completamente estupefacta com o que as pessoas são capazes de dizer! Fico ainda mais triste que estejam a denegrir a imagem de uma pessoa trabalhadora, honesta, amigo do seu amigo, que tanto faz pelos utentes daquele posto médico. As coisas não se passaram da forma que expõem na notícia! O segurança em causa não agrediu ninguém, simplesmente se viu numa situação que, infelizmente, acabou por não correr da melhor forma e acabou por ser culpabilizado, quando na verdade o idoso caiu sozinho.
    Antes de tudo isto, o idoso agarrou e empurrou várias vezes o segurança, provocando-o e tendo sido até agressivo. Mas esta parte ninguém vê, só se vê o que aconteceu depois. As pessoas, independentemente da idade, têm de ser responsabilizadas pelas suas atitudes, não podem fazer tudo o que lhes apetece só porque têm idade. A atitude que o idoso teve para com aquela pessoa que está ali a prestar um serviço e a fazer o seu trabalho, não pode passar em branco, nem ser desculpabilizada pela idade. Sinto-me revoltada com tamanha injustiça para com o segurança e dececionada com a forma como expõem a notícia, porque as pessoas são maldosas e fazem comentários horríveis.
    Além disso, quero frisar que a vossa testemunha passou outra falsa informação. O segurança em questão é novo no posto médico e não tem qualquer antecedente. As queixas anteriores nada têm a ver com a pessoa em questão. A polícia apenas foi chamada ao local uma única vez e assim o podem confirmar com as autoridades. Além disso, o próprio segurança é que decidiu chamar a polícia nesta situação. Denegrir a imagem deste homem é muito feio, deviam retificar a notícia. O segurança não agrediu ninguém, nem tão pouco tem antecedentes.
    Fica na vossa consciência, enquanto profissionais do jornalismo, corrigir a notícia de forma a relatar a veracidade dos factos.
    Assim o espero.

  2. Graça Diz

    Bom dia
    A senhora é uma pessoa justa.
    Esse segurança está a ser julgado, por pessoas, com comentários falsos.
    O jornal, devia ser punido por estas declarações falsas e perigosas que degnirem o segurança.
    Ajude o segurança, com as suas declarações.
    Este senhor já devia de ir acompanhado, por um familiar.
    O facto de ser idoso não lhe dá o direito de ser agressivo.
    O segurança só está ali para ajudar, é não para Conseguir vagas nas consultas.
    Também a acredito que a notícia que a polícia disse foi tudo inventado, por o jornal, e quem inventou o depoimento.
    Bem haja a quem fala a verdade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.