Festas cristãs do Sardoal querem ser reconhecidas como património cultural imaterial nacional

Inscrição no Inventário do Património Nacional já está em consulta pública.

0 911
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

Segundo a redereregional a consulta pública decorre da candidatura apresentada pela Câmara Municipal em 2017, e a candidatura inclui todas as tradições relacionadas com a “Semana Santa”, desde a primeira procissão até ao Bodo, que acontece 50 dias depois da Páscoa, passando pela elaboração dos tapetes de flores nas Igrejas e Capelas do Concelho, aos anjinhos que acompanham as procissões.

Recorde-se que recentemente a Festa dos Tabuleiros, que se realiza em Tomar, de quatro em quatro anos, passou a fazer parte deste inventário nacional, primeiro passo para uma candidatura a Património Imaterial da UNESCO.

Ainda sobre as festas cristãs do Sardoal, convém relembrar que “A Páscoa no Sardoal assume uma enorme importância cultural e religiosa para a comunidade local. Conhecida pelo imenso património religioso, durante a Semana Santa, capelas, igrejas, conventos e santuários – decorados a rigor – acolhem um vasto programa de eventos religiosos.

São muitas as iniciativas que na época pascal atraem turistas e visitantes ao concelho do Sardoal, mas a singularidade destas manifestações esta na realização de cinco impressionantes procissões – Procissão dos Passos do Senhor, Procissão dos Ramos, a Procissão do Senhor da Misericórdia (ou Fogaréus), a Procissão do Enterro do Senhor e a Procissão da Ressurreição – que percorrem as ruas da vila previamente decoradas com os tons que ilustram esta quadra”.

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.