PSD Tomar inova na comunicação, dá conta das intervenções dos seus vereadores em reunião de Câmara

Em forma de comunicado, o PSD Tomar informa, quais foram os assuntos questionados na reunião do executivo tomarense, ontem dia 28 de novembro.

0 336
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

Resumo da Reunião de Câmara Municipal de Tomar de 28.11.2022

• Vereador Tiago Carrão (PSD) denunciou, mais uma vez, o crime ambiental que continua com a poluição no Rio Nabão face à passividade da governação socialista.
O Vereador exigiu ainda que se deixe as reuniões e se passe ao terreno, com ações de maior pressão.

• Vereadora Filipa Fernandes (PS) continua sem apresentar as contas da Feira de Santa Iria, prometidas há 1 mês, apesar de na Comunicação Social ter já anunciado o melhor “resultado financeiro de todos os tempos”. Apregoa-se sem fundamento, à boa maneira socialista.

• Vereadora Lurdes Ferromau (PSD) questionou sobre valores pagos o ano passado à empresa responsável pelo Tomar Natal 2021, que não aconteceu, e agora volta a ser contratada para realizar o Tomar Natal 2022 por 215mil€, cobrando ainda entradas.

• Vereador Luís Francisco (PSD) inquiriu sobre a modernização dos serviços municipais e projetos de inovação no serviço aos munícipes, ficando sem uma resposta clara da parte do Vereador Hugo Cristóvão, responsável por este pelouro.

• Em resposta à questão do Vereador Luís Francisco (PSD) sobre a organização e instalações municipais, a Presidente Anabela Freitas (PS) acabou por demonstrar uma ausência de uma visão clara para este tema, ponderando avançar com
investimentos sem projetar primeiro a estratégia para os serviços municipais.

• Vereador Tiago Carrão (PSD) alertou para o possível não cumprimento da faixa de proteção de 20 metros à volta do Carvalho Jorge Paiva nas obras da envolvente da Biblioteca Municipal, em violação de parecer do ICNF.

• As obras em curso na Igreja de S. João Baptista não incluem as capelas laterais. Após visita ao local, a Vereadora Lurdes Ferromau (PSD) desafiou a governação socialista a solicitar orçamento para avaliar a possibilidade da requalificação total da Igreja.

• Após a visita à obra do Fórum Romano, o Vereador Tiago Carrão (PSD) perguntou pelo projeto de musealização que não existe: “a obra vai acabar, ficamos com 4 paredes e um telhado, sem previsão para abrir portas ao público”.

• Em análise à 14.ª Alteração Orçamental do Município, o Vereador Tiago Carrão (PSD) alertou para novo aumento de mais 400 mil€ em despesas de pessoal, situação que compromete em demasia o orçamento municipal, assim como o claro desinvestimento na economia local (- 300mil€), dos quais 200mil€ são na Zona Industrial: “em 9 anos, a única coisa que o PS fez na Zona Industrial foi mudar-lhe o nome para Parque Empresarial”.

• Vereadora Lurdes Ferromau (PSD) alertou para a necessidade de um modelo de financiamento sustentável para o ensino artístico do curso de Dança, apelando à governação PS para que faça chegar essa preocupação ao governo nacional também socialista, que até agora tem ignorado este problema.

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.