Plataforma da A23 e A25 exige “suspensão imediata” das portagens face ao aumento do custo de vida

0 282

A Plataforma P’la Reposição das SCUT A23 e A25 exigiu que o Governo suspenda imediatamente as portagens naquelas vias, face ao agravamento generalizado dos custos, e também reivindicou a abolição formal dos pagamentos a partir do próximo ano.

“Foi aprovada a proposta no sentido de exigir a suspensão imediata das portagens, face ao aumento desmesurado do custo de vida e à situação gravíssima do ponto de vista económico e social que estão a viver as empresas e as populações”, afirmou Luís Garra, da Plataforma.

Este responsável falava no final de uma reunião do conselho geral daquele organismo que agrega várias entidades de luta contra as portagens nas antigas SCUT [vias sem custo para o utilizador].

Segundo explicou, a deliberação aprovada também inclui a exigência para que “a reposição formal das SCUT esteja inscrita no Orçamento do Estado para 2023”.

“Passou o tempo de estarmos a propor novas reduções”, afirmou, lembrando que o calendário apresentado anteriormente já apontava 2023 como o ano da reposição total das SCUT.

Luís Garra anunciou ainda que a Plataforma também vai estabelecer novas parcerias para “dar maior músculo” ao processo reivindicativo e que vai solicitar reuniões às comissões de utentes da A25, em Viseu, e da A24, em Vila Real.

O objetivo é agilizar convergências, quer na tomada de posições, quer em ações concretas que possam vir a ser realizadas no futuro.

Além disso, também será lançado o manifesto “Todos Juntos pela Reposição das SCUT e as associações empresariais e as organizações sindicais de Viseu, Vila Real, Bragança, Portalegre e Santarém serão convidadas a estarem entre as entidades subscritoras.

Lusa

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.