Utentes do Médio Tejo pedem aos deputados abolição das portagens na A23 e A13

«A introdução de portagens veio prejudicar toda esta região, as populações e as suas atividades».

0 251

Os Utentes dos Serviços Públicos Médio Tejo pediram hoje aos deputados da Assembleia da República (AR) que se debrucem, “com caráter de urgência”, em sede de Orçamento do Estado 2023, sobre a abolição das portagens nas A23 e A13.

Em comunicado hoje divulgado, os Utentes dos Serviços Públicos Médio Tejo dizem que enviaram uma missiva aos deputados da AR, na qual explicam que se encontram numa região servida pelas autoestradas A23 e A13, nas quais “foram introduzidas portagens em toda a sua extensão”.

“Estas vias eram ‘scuts’ [vias sem custos para os utilizadores] (nos troços entre a A1 e saída de Abrantes, isto na A23 e na A13 entre a Atalaia e a saída Note de Tomar). A introdução de portagens veio prejudicar toda esta região, as populações e as suas atividades”, refere a nota.

De acordo com os utentes, as portagens afetam a “economia regional” e até os bombeiros, “que nas suas viaturas VTDT [viaturas destinadas ao transporte de doentes não urgentes] também são obrigados a pagar portagens quando transportam doentes entre os três hospitais”, Tomar, Abrantes e Torres Novas, que compõem o Centro Hospitalar do Médio Tejo.

“Salientamos que a maior parte do trânsito pesado não utiliza aquelas vias por razões de economia, mas utilizam sim as vias urbanas e a Nacional 3 de Torres Novas, Entroncamento, Vila Nova da Barquinha, Constância e Abrantes”, em alternativa à A23, explicam no comunicado.

Já em alternativa à A13, os utentes referem a utilização da EN10 e as vias urbanas do Entroncamento, Vila Nova da Barquinha e Tomar, “com prejuízo absoluto paras os municípios que todos os dias veem o seu património degradado por esse tal trânsito pesado que foge às portagens”.

“Há ainda a registar o abandono do combate à coesão territorial e à promoção das zonas menos povoadas, como os concelhos de Mação e Ferreira Zêzere”, explicam.

A A23, também identificada por Autoestrada da Beira Interior, liga Guarda a Torres Novas.

A A13 ou autoestrada do Pinhal Interior, liga Coimbra à Marateca, ligando as sub-regiões de Coimbra, Leiria e Médio Tejo.

Lusa

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

google.com, pub-9853338638165848, DIRECT, f08c47fec0942fa0