Chamam-te assassino silencioso, mas eu tenho-te debaixo de olho

Por: Mário Beja Santos

0 224

Dás pelo nome de hipertensão, és a pressão arterial, a força que o sangue exerce quando passa nos vasos sanguíneos. Quando aumentas a pressão passa a hipertensão. És um dos maiores problemas de Saúde Pública em todo o mundo, há um sem-número de doentes cuja hipertensão não está controlada o que a transforma num dos principais fatores de risco cérebro-cardiovascular, e não só. Evoluis sem sintomas e os teus danos instalam-se de forma silenciosa em órgãos como o coração, os rins, os olhos, os pulmões, o cérebro. Tens o poder de interferires na doença cardíaca, no AVC, na insuficiência renal. Para impedir as tuas intromissões, há que medir com regularidade a pressão arterial, manter um regime alimentar equilibrado, reduzir o consumo de sal e moderar o consumo de álcool e café, não deixando de praticar atividade física adequada ao estado de saúde.

Pesas que te fartas nas despesas de saúde, a necessidade de tomar medicação para te controlar é um imperativo. Há quem pergunte como podes ser silenciosa, o que nos remete para a tensão arterial, a força que o sangue exerce sobre as paredes das artérias pelas quais circula. É dentro desse circuito fechado que o sangue transporta o oxigénio e os elementos nutricionais destinados aos vários órgãos e tecidos do organismo e recolhe os produtos do metabolismo. Tu podes baralhar as coisas, andar para ali acelerado elevando a pressão sob as paredes, e começas a complicar a vida de toda a gente.

Para te vigiar constantemente, há medição da tensão arterial, não te vou falar dos aparelhos de medição, mas do que se exige a cada um de nós no ato da medição. Deve-se medir a tensão preferencialmente sentado de forma confortável, com as costas apoiadas num encosto da cadeira e os pés assentes no chão. O braço em que se mede a tensão deve estar apoiado numa superfície plana e estar colocado à altura do coração. O braço não deve trazer peças de roupa que comprimam e possam dificultar a circulação. É uma medição num ambiente calmo, não se deve esquecer que o stress e o falar alteram os resultados da medição.

Quem tem este excesso de pressão arterial deve colocar na mente que se trata de um fator de risco cardiovascular, há no mercado livreiro uma série de obras assinadas por competentes médicos, mas também pode ter possibilidade de se informar mais junto do médico de família, do seu farmacêutico ou até à porta de uma associação de doentes, praticamente todas elas têm associados que sofrem de hipertensão.

Não se deve esquecer que se pode encontrar uma causa que justifica a tua presença, então tu dás o nome de hipertensão secundária, obrigas a fazer exames e entras no historial clínico dos doentes, podes aparecer associada a doenças renais, a doenças das glândulas endócrinas, a certos medicamentos, o teu médico de família ou especialista explicará ao doente o quadro em que tu aparecesses como assassino silencioso, és uma quase ilustre desconhecida.

Para te ter debaixo de olho, haverá muitas vezes que recorrer a tratamento farmacológico e a não farmacológico, e neste caso ficas a saber que tens menos possibilidade de praticares maldades quando os indivíduos reduzem o excesso de peso, o consumo de sal, promovem o exercício físico e combatem o stress. Os medicamentos anti-hipertensivos são exclusivamente da escolha do médico. Quem vai regularmente ao médico tem-te debaixo de olho, quem mede regularmente a sua tensão arterial na farmácia também impede, assim, que progridas abusivamente. Quanto mais as pessoas se cuidarem, muito menos tu podes avançar para praticar as tuas maldades.

Por: Mário Beja Santos

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.