Empresa paga 93 mil euros por morte de trabalhador em fossa de pecuária na Chamusca

0 802
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

A empresa proprietária da pecuária na Herdade da Galega, um complexo turístico de luxo na Chamusca, foi condenada a pagar 93 mil euros pela morte de um funcionário, em fevereiro de 2020, avança o CM.

Segudno a mesma fonte, o Tribunal de Santarém condenou a Sondazeite por um crime de violação das regras de segurança, agravado pelo resultado, a morte de Bruno Rodrigues, que morreu afogado ao tentar desentupir uma fossa de dejetos da suinicultura.

Recorde-se que no acidente, ou seja nesta fossa, morreram ainda Rui Cordeiro, que era proprietário da suinicultura na Herdade da Galega, e um filho deste, Gonçalo Cordeiro, depois de ambos terem acorrido ao local e tentado salvar o trabalhador.

Segundo o Acórdão do Tribunal de Santarém, a Sondazeite foi condenada por não ter dado a formação adequada aos riscos daquele serviço, nem ter fornecido equipamentos de proteção individual.

Recorde aqui esta tragédia que ocorreu na Herdade da Galega, no concelho da Chamusca.

Tragédias humanas que nos deixam a pensar. O caso da Herdade da Galega na Chamusca

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.