CIMT já aprovou plano e orçamento para 2024. Anuncia novos projetos e dará continuidade à estratégia já em curso

Mobilidade (bicicletas elétricas), habitação, Castelo do Bode 365, proteção civil e apoio psicológico no Médio Tejo são algumas das áreas, onde haverá uma intervenção.

0 412

O Conselho Intermunicipal aprovou na reunião de novembro, em Tomar, o Plano e Orçamento para 2024 da CIM do Médio Tejo no valor de cerca de 13,8 milhões de euros. O documento será submetido à aprovação da Assembleia Intermunicipal, que se realiza no próximo dia 13 de dezembro, às 21h00, na sede da CIM, em Tomar.

A CIM do Médio Tejo, enquanto entidade supramunicipal, juntamente com os seus onze municípios, pretende dar continuidade a uma estratégia que preveja o desenvolvimento do Médio Tejo em várias frentes e áreas.

 

Áreas de intervenção em 2024

A área da Mobilidade e Transportes traz novidades no próximo ano e assume um impacto financeiro bastante significativo no orçamento da CIM Médio Tejo, representando mais de 8 milhões de euros no orçamento global.

A aposta nas bicicletas elétricas

A CIM Médio Tejo pretende lançar, no primeiro trimestre de 2024, um novo projeto que se chama meioB e significa a disponibilização de mais de 200 bicicletas elétricas para uso público.

Este sistema intermunicipal de bicicletas para uso público conta com a instalação de 68 estações pelos nove concelhos do Médio Tejo, aderentes do projeto, onde se irão encontrar 459 docas e 14 quiosques de informação.

Para uma utilização intuitiva das bicicletas, será lançada a APP meioB e um site, onde será possível saber tudo sobre este meio de transporte, que pretende ser um estímulo à descarbonização e um incentivo a deixar o automóvel em casa.

Transporte a Pedido e o LINK continuarão a ser realidades em 2024 e cada vez mais adequados às necessidades de transporte das populações da região, através dos seus 70 circuitos, que garantem diversas ligações entre as sedes de concelho e as freguesias, sempre pela garantia de um transporte flexível e acessível a todos.

Educação de excelência continua a ser uma das premissas desta Comunidade através da execução do PEDIME – Programa Intermunicipal de Promoção do Sucesso Educativo no Médio Tejo.

Turismo e a Cultura

Para 2024 destaca-se o lançamento da Rota dos Templários no Médio Tejo, os Caminhos de Fátima no Médio Tejo e a abertura de um espaço promocional da região, no Convento de Cristo.

No eixo náutico, espera-se o desenvolvimento de um projeto intitulado Castelo do Bode 365, através da dinamização da sua Estação Náutica. Já no eixo cultural, a CIM Médio Tejo perspetiva a continuidade do projeto CAMINHOS, onde se prevê definir as linhas estratégicas para a programação cultural em rede dos próximos anos.

Na área Social, destaque para o projeto Médio Tejo Inclusivo, a Carta Social Supramunicipal e a Plataforma Supraconcelhia, que preveem fortalecer a oferta integrada de competências em matéria de inclusão e no apoio aos novos fenómenos de pobreza.

RAP – Reposta de Apoio Psicológico no Médio Tejo

Resposta especializada de atendimento psicológico a crianças e jovens, vítimas de violência doméstica. Como também, espera iniciar o Maria III – Estratégia Integrada de Intervenção para a Área da Violência Doméstica e de Género no Médio Tejo.

Proteção Civil e Florestas

Gestão Integrada de Meios da Proteção Civil, que significa investimentos intermunicipais, em diversas áreas de atuação, tais como: intervenção em incêndios florestais, em estruturas edificadas e intervenção ambiental, onde a aquisição de veículos para os vários âmbitos está contemplada. As Brigadas de Sapadores Florestais darão continuidade aos trabalhos de silvicultura preventiva, sensibilização das populações, vigilância, pré-posicionamento, primeira intervenção e apoio ao combate a incêndios rurais, entre outras ações. A implementação do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais e o desenvolvimento dos trabalhos no seio da Comissão Sub-Regional de gestão integrada de fogos rurais do Médio Tejo.

Alterações Climáticas

A CIM Médio Tejo pretende dar continuidade ao seu plano intermunicipal, através da avaliação de gestão agregada de resíduos, nomeadamente: a recolha, transporte, receção, tratamento e valorização de resíduos.

RECOLHABIO é um outro projeto nesta área, que prevê o financiamento de investimentos, que tenham um contributo positivo para o aumento da quantidade e qualidade da reciclagem dos resíduos recolhidos seletivamente.

O projeto RESIST no Médio Tejo pretende dar continuidade à realização da gestão integrada de combustíveis em áreas consideradas piloto, num trabalho concertado em visitas técnicas e articulado com os vários parceiros. Vão continuar a ser definidas as agendas estratégicas, uma delas assenta numa “Região Digital e de Inteligência Territorial”, englobando um conjunto de ações que visam a transição e a transformação digital da região. Assim, neste contexto, será desenvolvido no Médio Tejo o projeto – Smart Region OVT.

Habitação

O Protocolo de Cooperação para Projetos de Habitação a Custos Acessíveis do Médio Tejo, que prevê, no decorrer do próximo ano, a construção ou reabilitação, de cerca de 1132 habitações, destinadas a arrendamento acessível. A CIM assume o papel de mediação entre o Instituto da Reabilitação Urbana (IHRU) e os seus municípios, que são responsáveis pela concretização das empreitadas nos territórios.

Espaços COWORK no Médio Tejo serão uma realidade breve no Médio Tejo, vão ser localizados estrategicamente nas cidades do Entroncamento e de Tomar e destinam-se, sobretudo, a trabalhadores ou organismos da administração pública. O espaço Cowork do Entroncamento deve ficar concluído ainda em 2023, ao contrário do Espaço Cowork de Tomar, que deve iniciar apenas no ano de 2024.

Em 2024, a Comunidade Intermunicipal pretende aproveitar todos os instrumentos financeiros que estão ao dispor para o desenvolvimento da região em vários domínios, incluindo os diferentes programas centralizados da União Europeia, e estar cada vez mais preparada para a transferências de competências, para a concertação interterritorial e para a subregionalização que as CIM`s preconizam.

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.