Como as novas regras de jogo em Portugal podem afetar jovens jogadores

0 53

O período de anarquia que em tempos se viveu no que toca à organização do jogo online chegou há muito ao fim. Portugal, como quase todos os países da União Europeia, colocou em exercício um número considerável de medidas de prevenção e licenciamento de serviços virtuais de jogos de apostas e de casino por volta de 2015, e isto teve um impacto considerável na maneira como o jogo online como um todo funciona. As novas legislações pretendem legalizar um mercado que gera milhões de euros ao Estado em impostos todos os anos, mas foram motivadas por um objectivo de ordem essencialmente moral: deixar de permitir que jovens com menos de 18 anos tivessem a oportunidade de se registar e apostar em sites de jogos.

As consequências do controlo dos jogos

Estas medidas de controlo e prevenção foram bem vistas e a sua aplicação tem sido um sucesso. Devido à necessidade de licenciamento, é muito mais seguro jogar online e é praticamente impossível criar um registo num site para todos aqueles que tenham menos de 18 anos. No entanto, este controlo aplicado aos serviços virtuais de casino, apesar de louvável, esteve na origem de um efeito colateral que afectou directamente a modalidade do poker.
Nos Estados Unidos, dados relativos à actividade de jogadores profissionais de poker revelam que os profissionais da modalidade estão a ficar cada vez mais velhos. A média de idades dos participantes de torneios oficiais nos EUA subiu de 37.33 em 2010 para 41.23 em 2018: o aumento gradual aconteceu durante o decorrer da última década, aquela onde mais do que nunca se deu início a um controlo e legislação dos serviços virtuais de jogos de sorte e azar, como o poker.

O fim do jogador-prodígio

O aumento do controlo no poker online significou também o fim do jogador profissional prodígio que caracterizou os circuitos profissionais da modalidade desde o advento das versões digitais do popular jogo de casino. Em 2008, por exemplo, um canadiano chamado Mike McDonald ganhou mais de 1 milhão dólares num torneio de poker. O mais surpreendente? McDonald tinha apenas 18 anos na altura!
Situações como esta só eram possíveis no poker profissional devido ao perigoso fenómeno que permitia que virtualmente qualquer criança ou adolescente se inscrevesse e apostasse dinheiro num site de poker. Mike McDonald, como muitos outros profissionais da modalidade da sua geração, só foi capaz de arrecadar uma conquista tão importante tão cedo na sua vida porque passou anos a jogar na Internet, de forma “não-autorizada”, adquirindo experiência, habilidade, e estilo de jogo.

Os últimos “prodígios do poker”

Mas o caso de Mike McDonald está longe de representar uma situação isolada. São muitos os exemplos de uma geração que será, muito provavelmente, a última geração de jogadores de poker a contar com tantos vencedores abaixo dos 25 anos de idade:
Fedor Holz: profissional desde 2014, este super talento do poker tem apenas 21 anos, mas já conta com mais de 10 milhões de dólares de lucro ao longo da carreira. Esteve no número 1 do ranking de melhores jogadores de poker do mundo por duas vezes, tudo antes de ter sequer chegado aos 22 anos!
Adrián Mateos: outro jogador profissional de 21 anos, que se destacou num torneio internacional em 2013, quando na altura bateu o francês Fabrice Soulier para ganhar 1.38 milhões de dólares.
Dan Colman: aos 25 anos, Colman já estava bem perto do topo da lista de melhores jogadores de poker… de sempre. O ranking, que se baseia em prémios monetários conquistados, conta com este jovem prodígio que ficará para sempre marcado por uma vitória no EPT em 2014, em que ganhou de uma só assentada o prémio assombroso de 15.3 milhões de dólares!

Razões para sorrir

No futuro, o seu filho até pode nem vir a ter a hipótese de se tornar num jogador profissional de poker com milhões em conquistas aos 20 e poucos anos; no entanto, ele não poderá da mesma forma aceder a sites de jogo na Internet, apostar dinheiro, ou contactar outros jogadores sem que primeiro tenha 18 anos.
As novas legislações – que cada vez são aplicadas mais vigorosamente – podem até ter acabado com a ideia de prodígio do poker que encantou os adeptos da modalidade durante a década passada, mas contribui para a criação de um ambiente digital de jogo mais sólido, seguro, e de confiança. As mesmas regras abriram ainda a porta a grandes investidores; sem a concorrência de micro-entidades ou plataformas que organizam múltiplos sites em simultâneo, empresas como a 888 Poker têm apresentado propostas bastante atractivas, pelo menos do ponto de vista do consumidor. Existe cada vez mais um esforço activo no sentido de inovar com novos tipos de jogo e remodelações de clássicos, mas também melhores bónus de inscrição e prémios em montra. Já o número de novos jogadores, esse, revela tendência para continuar a aumentar em 2020.

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.