Cavalo de Miguel Moura morre na arena, vítima de morte súbita, em Coruche

0 1.800
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

A primeira corrida da temporada na Praça Touros de Coruche, na tarde de sábado, ficou marcada pela morte repentina em plena arena do cavalo “Xarope”, vítima de ataque cardíaco fulminante, do cavaleiro Miguel Moura, a célebre estrela da quadra com que o cavaleiro costumava fazer – e fez ontem – as emotivas sortes de gaiola, avança farpasblogue.blogspot.com

Miguel Moura cravou ainda um segundo ferro comprido e depois preparava-se para trocar de cavalo quando, mesmo à porta do pátio de quadrilhas, ainda na arena, o “Xarope” caíu fulminado, arrastando o cavaleiro na queda.

De imediato saltaram para a arena companheiros que se encontravam na trincheira e José Macedo Tomás, médico veterinário, cabo dos Forcados Amadores de Coruche, tentou ainda, em vão, reanimar o cavalo, mas todas as manobras foram infrutíferas. Junto a seu pai, já consciente de que perdera o cavalo, Miguel Moura estava banhado em lágrimas.

DSC 4694 cópia
O cavaleiro Miguel Moura não conseguiu conter as lágrimas. Foto: farpasblogue.blogspot.com

O que aconteceu – e se tem acontecido uns passos mais à frente, já dentro do pátio de quadrilhas, ninguém teria presenciado tão triste desfecho do “Xarope” – é pouco vulgar, mas pode acontecer a qualquer animal, como pode acontecer a qualquer ser humano. O cavalo sofreu uma síncope, um ataque cardíaco fulminante, refere a mesma fonte.

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.