ULS do Médio Tejo apresenta balanço das emergências médicas na região

No Dia Europeu do 112 assinalado a 11 de fevereiro.

0 268
Assinalou-se ontem o 𝐃𝐢𝐚 𝐄𝐮𝐫𝐨𝐩𝐞𝐮 𝐝𝐨 𝟏𝟏𝟐, o número de emergência europeu que é utilizado pelos cidadãos para pedir auxílio em situação de aflição. Sabia que a 𝐔𝐧𝐢𝐝𝐚𝐝𝐞 𝐋𝐨𝐜𝐚𝐥 𝐝𝐞 𝐒𝐚𝐮́𝐝𝐞 𝐝𝐨 𝐌𝐞́𝐝𝐢𝐨 𝐓𝐞𝐣𝐨 (𝐔𝐋𝐒 𝐌𝐞́𝐝𝐢𝐨 𝐓𝐞𝐣𝐨) participa ativamente para dar resposta às emergências médicas?
A ULS Médio Tejo assegura o funcionamento de meios altamente diferenciados para dar resposta às emergências médicas pré-hospitalares na sua área de influência: é o caso da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Abrantes e das Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV) do Hospital de Torres Novas e do Hospital de Tomar.
Estes meios de socorro são frequentemente associados unicamente ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM). Mas a sua operacionalidade é assegurada, em grande parte, pelas unidades de saúde onde estão instaladas.
No caso da VMER de Abrantes, que entrou em funcionamento em 2005, os médicos e enfermeiros que constituem a tripulação deste meio de socorro são assegurados pela ULS Médio Tejo. Também no caso das duas ambulâncias SIV, que iniciaram funções em 2012, os enfermeiros são assegurados pela ULS Médio Tejo, cabendo ao INEM disponibilizar o outro elemento que constitui a tripulação, o Técnico de Emergência Pré-Hospitalar.
Quer a VMER quer as SIV são acionadas para dar resposta às emergências médicas pré-hospitalares. Tudo começa quando alguém liga 112 e, após triagem dos Centros de Orientação Doentes Urgentes (CODU) do INEM, necessita de receber assistência ainda no local da ocorrência, ou seja, no local do acidente ou da doença súbita.
Tratam-se de situações de gravidade e em que está em risco a vida das vítimas. Ou seja, estes meios de socorro são usados naquelas situações em que é necessário que o tratamento seja iniciado ainda no local da ocorrência, daí a designação de “emergência médica pré-hospitalar”.
Os números atestam a relevância do contributo que a ULS Médio Tejo dá para o funcionamento do sistema de emergência e do 112. De acordo com os dados do INEM, em 2023 a VMER de Abrantes teve 1.396 saídas, o que perfaz uma média de 3,8 saídas por dia.
Por sua vez, a SIV de Tomar teve 1.228 saídas ao longo do ano, o que significa 3,4 saídas diárias, em média. Já a SIV de Torres Novas registou um total de 1.503 saídas, número que significa que em cada dia este meio de socorro dá resposta a 4,1 emergências médicas.
A ULS Médio Tejo dá assim o seu contributo para que o 112 seja um recurso valioso para os cidadãos, contributo esse que se traduz em muitas vidas salvas.
Fonte: ULS do Médio Tejo
Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.