As 9 Línguas Mais Fáceis de Aprender

0 839
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

Aprender uma nova língua é uma excelente forma de aperfeiçoar o seu currículo e torná-lo uma pessoa mais culta. Além disso, pode ser bastante útil nas suas próximas viagens ou quiçá fazer a diferença se estiver à procura de um emprego em Portugal ou no estrangeiro.

Felizmente, aprender uma nova língua é mais fácil do que parece. Seja pela sua similaridade com o português ou pela sua grande presença no nosso quotidiano, aqui estão nove línguas que não terá dificuldade em aprender.

Inglês

O inglês está em todo o lado – nas músicas que ouvimos diariamente, nas nossas séries favoritas e em filmes de culto dos quais nunca nos esqueceremos. Logo, a maioria dos portugueses estão familiarizados com esta língua.

O inglês e o português têm algumas palavras idênticas, como é o caso da banana, chocolate, zero, rádio, e outras. A gramática é também relativamente simples, com exceção de alguns verbos irregulares. Isto para não falar da abundância de escolas e cursos de verão em inglês, como a Skola.

Espanhol

Para além de ser semelhante ao português, o espanhol é uma língua onde as palavras geralmente escrevem-se como se pronunciam, o que facilita a sua aprendizagem. Embora algumas letras e sílabas tenham pronúncias diferentes, a maior parte dos portugueses não têm dificuldade em compreender o espanhol.

De acordo com alguns especialistas, o português e o espanhol, sendo duas línguas latinas, têm uma similaridade lexical de 90%. Isto significa que 90% das palavras têm formas equivalentes em ambas as línguas.

Italiano

Tal como o português e o espanhol, o italiano é uma língua latina ortográfica (as palavras escrevem-se como são ditas). No entanto, não é tão parecida ao português quanto o espanhol. Ainda assim, é relativamente fácil de aprender para quem fala português.

A principal diferença entre o italiano e o português são os verbos auxiliares e a pronúncia de algumas palavras. Por exemplo, um dos principais erros é a leitura da sílaba “gl” como duas letras separadas em vez de “lh”.

Francês

O francês e o português têm uma similaridade lexical de 75%. Isto faz com que o francês seja uma língua latina relativamente fácil de aprender. Além disso, ambas as línguas utilizam os mesmos acentos, como o acento agudo, o grave e o circunflexo. A cedilha também faz parte da acentuação destas línguas.

Apesar das semelhanças, existem algumas diferenças entre o português e o francês. Para além das conjugações verbais, as línguas diferem também na vocalização de algumas letras, como o “r”, o “e” e o “o”.

Romeno

O romeno é a única língua latina presente no leste europeu. Como seria de esperar de uma língua latina, é semelhante ao português, ao espanhol, ao italiano e ao francês. Porém, o romeno possui também algumas semelhanças com o inglês.

No entanto, o que é interessante no romeno é que é fácil identificar a origem de determinadas palavras. Por exemplo, a palavra ”scuză-mă” é semelhante ao “excuse me” e ao “excusez-moi” do inglês e francês, respetivamente. Por outro lado, as palavras “serios”, “problemă” e “actor” são semelhantes ao português.

Holandês

O holandês é uma excelente língua para aprender se já fala inglês. Dada a sua origem germânica, as línguas são muito semelhantes relativamente ao seu vocabulário, sintaxe e  gramática. Inclusive alguns consideram o holandês uma combinação entre o alemão e o inglês.

Se quer aprender holandês, porque não experimentar aprender também afrikaans? As línguas são muito semelhantes, com uma similaridade lexical entre 90% e 95%.

Hindi

O hindi é uma das várias línguas oficiais da Índia. Porém, também é falado em países como o Nepal, Suriname e Trinidad e Tobago. É uma língua semelhante ao inglês no que diz respeito à estrutura das frases e algumas palavras, como doutor e cricket.

Por outro lado, terá que aprender o alfabeto devanagari. A boa notícia é que este alfabeto também é usado na língua sânscrita e nepalesa.

Indonésio

A época dos descobrimentos influenciou diversas línguas asiáticas, e uma delas é o indonésio. Diversas palavras desta língua têm origem no português, como é o caso de “mentega”, “sepatu” e “keju”, que significam “manteiga”, “sapato” e “queijo”, respetivamente.

Outro aspeto que torna o indonésio relativamente fácil de aprender é o facto de ser uma das poucas línguas asiáticas que utiliza o alfabeto latim. É uma língua altamente fonética, como podemos ver pelos exemplos acima apresentados, e não possui conjugações verbais ou plurais.

Esperanto

Ao contrário das restantes línguas nesta lista, o esperanto é uma língua artificial que surgiu como tentativa de criar uma língua universal. Foi inventada por um oftamologista polaco no século XIX e conta com mais de 100.000 falantes por todo o mundo.

O vocabulário do esperanto apresenta-se como uma mistura entre as diversas línguas românicas, o germânico e o eslavo. Além disso, é uma língua altamente fonética e modular, o que significa que é fácil criar frases.

 

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.