Golegã ganha primeiro Curso Técnico Superior Profissional (TesP) de Turismo Equestre do país

Aprovado pela Direção-Geral do Ensino Superior.

0 432
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

Já foi aprovado pela Direção-Geral do Ensino Superior, e reconhecido pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo Ribatejo e pela Federação Equestre Portuguesa, o primeiro Curso Técnico Superior Profissional (TesP) de Turismo Equestre do país. Conta ainda com parcerias de diversas  entidades do setor, sendo a primeira formação de Ensino Superior a ser ministrada na Golegã.

Será ministrado pelo ISLA Santarém em colaboração

com o Município da Golegã.

WhatsApp Image 2024 04 19 at 12.25.48

O TeSP em Turismo Equestre tem como objetivo preparar os estudantes para, no final do curso, serem capazes de coordenar e executar as operações associadas às atividades de turismo equestre nomeadamente no que diz respeito à seleção dos mercados do turismo equestre, desenvolvimento e gestão de projetos de turismo equestre, criação de planos de marketing orientados para o turismo equestre, planeamento e organização de eventos e atividades de animação turística, planeamento e gestão de itinerários para o turismo equestre e desenvolver atividades de equitação orientadas para o turismo equestre tendo em conta a legislação aplicável e a saúde e o bem-estar equino.

O curso, a funcionar na Golegã, permitirá aos estudantes uma aprendizagem prática inigualável, tendo em conta os inúmeros eventos equestres desenvolvidos ao longo do ano, mas também face ao número de coudelarias e ofertas relacionadas com o turismo equestre na região.

Refira-se que o turismo equestre constitui uma atividade relevante para a qualificação da oferta turística, nomeadamente pela diversificação da atividade de animação turística, pela atenuação da sazonalidade e pelo contributo para o reforço da coesão territorial.

WhatsApp Image 2024 04 19 at 12.25.48 (2)

Portugal possui fatores distintivos que configuram uma oportunidade para o desenvolvimento do turismo equestre, nomeadamente o Cavalo Lusitano e as restantes raças autóctones portuguesas, mas também o clima mediterrânico temperado de Portugal que garante condições únicas para a criação de equinos e para o desenvolvimento das atividades equestres, salientando-se a prática e o ensino do hipismo, a participação de atletas em competições desportivas, os passeios a cavalo, os eventos (galas, espetáculos, concursos, feiras, mercados), as profissões e produtos ligados ao cavalo e, ainda, as visitas a diversas instalações (centros hípicos, coudelarias, museus, palácios, etc.).

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.