Rota dos Templários no Médio Tejo já está disponível ao público

“Reconstituição do Cerco ao Castelo de Tomar”, numa das salas do Convento de Cristo, através de videoprojeção.

0 497
Widget dentro do artigo  
 
   
Advertisements
Advertisements

“Queremos acreditar, que hoje damos o primeiro passo para que este projeto deixe de ser um projeto, para iniciar o seu caminho enquanto produto turístico integrado desta região, no Centro de Portugal”.

Foi deste modo que o presidente da CIM Médio Tejo, Manuel Jorge Valamatos, iniciou o seu discurso na cerimónia de apresentação pública da Rota dos Templário no Médio Tejo, que decorreu ontem, no Convento de Cristo, em Tomar, perante uma sala cheia de entidades parceiras do projeto.

A ocasião foi marcada pela abertura de uma das experiências desta rota, a “Reconstituição do Cerco ao Castelo de Tomar”, numa das salas do Convento de Cristo, através de videoprojeção, em maquete 3D e também de um espaço imersivo dedicado à região do Médio Tejo.

“Acreditamos que são experiências que potenciam e melhoram a experiência de visitação dos recursos e monumentos templários do nosso território, atrativos para todas as idades e para públicos diversos, desde os mais novos, aos mais velhos e que decerto vão atrair mais turistas e visitantes à nossa região”, evidenciou o presidente da CIM Médio Tejo, deixando o convite à visita.

O presidente do Turismo de Portugal, Carlos Abade, destacou o trabalho de parceria entre a entidade que preside, a CIM Médio Tejo e os municípios, tendo feito notar que o desafio do setor do Turismo é “continuar a crescer” em qualidade e esta Rota vai também contribuir para esse desígnio.

O presidente da CM de Tomar, Hugo Cristóvão salientou “a importância de trabalharmos em conjunto e olharmos para o território numa perspetiva de redes, ganhando escala”, disse Hugo Cristóvão, tendo recordado que, há cerca de uma década, o município de Tomar iniciou a criação da Rota Europeia, das cidades templárias, que se tem vindo a desenvolver com um conjunto de parceiros internacionais e que a Rota dos Templários no Médio Tejo é mais um contributo para este grande projeto.

Neste território, a Rota abrange sete municípios, são eles: Abrantes, Ferreira do Zêzere, Ourém, Sertã, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

Nestes concelhos, a Rota agrega vários recursos patrimoniais com vínculo à temática templária e algumas experiências imersivas. Em Vila Nova da Barquinha, no Centro de Interpretação Templário de Almourol, encontra-se uma visita virtual ao Castelo de Almourol, que apresenta em detalhe, num ecrã 180º, aquele monumento templário.

Em Ferreira do Zêzere, a CIM Médio Tejo e o município contam disponibilizar na torre templária de Dornes, uma experiência de vídeo mapping que irá retratar as lendas da Torre de Dornes e de Nossa Senhora do Pranto. Experiência essa que ficará disponível ao público após o término das atuais obras que a torre está a ser alvo.

392790780 10224483185088334 4776975308732586278 n
Foto: Maria da Luz

A Rota dos Templários no Médio Tejo resultou das candidaturas da CIM Médio Tejo e dos municípios, aprovadas na Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior do Turismo de Portugal, representado um investimento total de cerca de 1,4 milhões de euros.

Veja aqui o vídeo:

https://www.facebook.com/1268488045/videos/pcb.10224483186048358/278465968619712?locale=pt_PT

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.