Associação ZERO considera erro a conversão da Central do Pego “para queimar biomassa”

0 282

A associação de defesa do ambiente ZERO considerou hoje “um erro” a conversão da central termoelétrica do Pego numa unidade “para queimar biomassa”, sublinhando que Portugal “ainda não avaliou o potencial da biomassa florestal residual” do país.

A ZERO acrescentou que, por outro lado, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) “não apresentou até agora os planos de sustentabilidade das centrais de biomassa em funcionamento” em Portugal, sendo que no final de 2020 havia 21 com licença para produção (em exclusivo ou em regime de cogeração).

Os alertas da associação foram tornados públicos hoje, Dia Internacional de Ação sobre a Biomassa, num comunicado com o título “ZERO alerta para o erro de converter a Central do Pego para queimar biomassa”.

“A ZERO defende que a concessão deste ponto de ligação deverá ter em consideração somente projetos que resultem da utilização de fontes de energia verdadeiramente renováveis e que de forma alguma coloquem a possibilidade de uma fase de transição com recurso a biomassa, tendo em consideração que esta não é, nem será de forma alguma renovável tendo em consideração a escassez de biomassa residual florestal em território nacional, assim como a eventualidade de necessidade de importação e transporte a partir de países a milhares de quilómetros de distância com acréscimo significativo de emissões de gases com efeito de estufa”, escreveu a associação.

No dia 17 de setembro, o Governo anunciou a abertura do concurso público para a atribuição do ponto de injeção na Central do Pego, atualmente ocupado pela unidade a carvão, que será desativada a partir de novembro.

A central do Pego é a única central a carvão atualmente em atividade em Portugal.

Fonte: Lusa

Todas as quintas-feiras, receba uma seleção das nossas notícias no seu e-mail. Inscreva-se na nossa newsletter, é gratuita!
Pode cancelar a sua subscrição a qualquer momento
Pode Ser do seu interesse

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.